Um dos passos mais importantes para o sucesso de uma empresa é a politica de preços que ela desenvolve, porém antes mesmo da definição dos preços faz-se necessário o estudo de viabilidade para colocar o seu produto ou serviço no mercado.
Muitas vezes o empresário é levado pela emoção e interferência do mercado e avalia que “se meu concorrente consegue fazer esse preço, eu também consigo”“ah joga 40% que teremos lucro!”, porém por vezes não leva em consideração seus custos, despesas, impostos, investimento necessário para o desenvolvimento do negócio e principalmente o lucro desejado.

Então… Como fazer?
Antes de qualquer decisão o empresário deve saber a “receita do seu bolo”, com essa informação em mãos 90% do trabalho está desenvolvido, pois a etapa seguinte é classificar seus desembolsos para definir quais serão classificados como custos (matéria-prima, mão de obra e insumos aplicados diretamente nos produtos), e quais serão classificados como despesas (aluguel, telefone, comissões) ou investimentos (aquisição de ferramentas/equipamentos de trabalho).
De posse da informação de seu custo, para calcular o preço de venda grande parte dos empresários utilizam uma ferramenta utilizada para cálculo denominada Markup. Neste estágio já deve ter a informação de qual os impostos incidentes sobre a sua venda e o lucro pretendido na venda daquele produto/serviço.

Simples?
Para o pequeno empresário que acumula várias funções tais como administrador, vendedor e operário, nunca será uma tarefa tão simples.
Atualmente possuem várias entidades que se propõem ao auxílio do empresário, tais como o Sebrae ou uma boa assessoria contábil que, de posse de seus números, consegue ajudá-lo na formação de seu preço de venda.
Sem planejamento e uma política de preços adequada à realidade, da empresa e do mercado o pequeno empresário estará fadado ao insucesso e a mortalidade do sonho da sua vida antes que este venha lhe proporcionar bons frutos.

Deixe um comentário